Saiba tudo que rolou durante o I Festival de Verão de São Paulo

Rolou esse final de semana em São Paulo, o primeiro Festival de Verão da cidade, na nova arena de containers, Urban Stage. Dois dias inteiros de muita música boa, ao vivo, com nomes fortes do nosso cenário musical atual. 

Anitta durante a performance de “Bang” em São Paulo no último domingo (17). (Foto: Agnews). 

 No sábado, o agito ficou por conta dos rapers Emicida, Marcelo D2 e Criolo, mas infelizmente a gente não pôde ir pra contar pra vocês. Mas, como prometido, colei por lá no domingo (17) e vou contar tudinho que rolou nas apresentações.

A tarde começou com o agito da turma do Team Dream do Passinho, pra quem não conhece, eles são um grupo de jovens que dançam e, que agora, tem algumas músicas próprias em seu repertório. Mas tipo, dançam muito. Eles ficaram famosos por virem e gravarem seus vídeos dançando em comunidades do Rio.

Logo em seguida “o bonde passou e as novinha observou” o show do prodígio Mc Gui. Simpatia em pessoa, ele posou pra fotos com fãs do palco mesmo, cantou seus sucessos, dançou, fez quadradinho e levou o povo à loucura na arena. 

Já, Ludmilla subiu no palco e “sem querer” roubou o coração das milhares de pessoas presentes no local. Pensa numa morena gata? Sim! A mulher é linda.

A apresentação foi muito divertida, ela interagiu com os fãs do início ao fim, dançou muito, fez quadradinho e uma lap dance numa gay sortuda, escolhida a dedo pela própria cantora.

Ludmilla fez o show mais interativo do Festival. (Foto: Agnews). 

Pra mim, a melhor parte do show foi quando ela levou os fãs para dançarem no palco. Sim, uns 15 sortudos puderam ter aqueles cinco minutinhos de fama e tiveram a honra de dançar ao lado dela. Impossível não se divertir vendo esse pessoal pagar micão, que eu adoraria ter pagado também.

Ludmilla deu até conselho amoroso no show, meu amor. “A gente vai sofrer por causa de macho, gente? A gente tem mesmo é que ir pra ousadia e pra cachorrada”, disse ela – e logo depois cantou o clássico funk proibição.

O momento mais fofo, foi quando ela mostrou o lado fã que tem dentro de si, e fez um cover MA-RA-VI-LHO-SO de “Halo” da Beyoncé. Sério, quase chorei. E foi nesse momento que surtei, já que ela aproveitou pra me mandar um beijinho do palco…

Simplesmente diva, com um show incrível, cheio de sucessos, criatividade e muita interação com o público.

Veja um álbum com fotos dos shows.

Mas o momento mais esperado, já da noite do domingão, foi o show da Anitta.

Não tem outra palavra que defina o poder que essa mulher emana, a não ser LACRE. A mulher lacra, a mulher fecha, a mulher samba e pisa nas inimigas de salto 20.

Pra você que me conhece e sabe, eu já fui em dezenas de shows da Anitta, e em todas as vezes, eu sinto aquela mesma emoção boa de fã, de coração acelerar, de dar tremedeira. Eu fico estático toda vez que ouço aquele “E, depois que começar não se arrepende. E, depois que me atiçar não adianta mais. Quando me atiçar não adianta mais, quando eu me mexer vai ver quem vai perder…” eu também sei que você leu cantando, mas voltando ao show…

Queen dos hits, todas as músicas que ela cantou no show estavam na ponta da língua de todo mundo. De “Na Batida” a “Blá, Blá, Blá”, durante sua 1h30 de apresentação, geral cantou tudo com ela. Uma outra coisa sobre Anitta é que ela pode ser considerada um camaleão musical, já que consegue se adaptar ao ambiente e ao público para o qual está cantando. É um pouco mais sensual numa boate, é totalmente infantil no “Show das Poderosinhas”, e sabe dosar de tudo um pouco em show de arena. 

Mc Gui durante apresentação no Urban Stage. (Foto: Andreza Oliveira). 

Ela estava com um semblante bem cansado, os olhinhos pequenos, tadinha, carinha de que não dorme direito há dias – e, infelizmente, não estava tão animada como estou acostumado a ver. Mas ainda assim conseguiu ser incrível. Dançou, cantou, encantou e “deu aquele tiro certo” em todo mundo quando fez a incrível performance de “Bang”.

Anitta agradeceu aos fãs por ter conseguido 5 milhões de visualizações em seu novo clipe “Essa Mina é Louca” em apenas três dias de lançamento, enquanto “Bang” atingiu, em cerca de quatro meses, 100 milhões de visualizações no YouTube.

Veja o vídeo exclusivo – ao vivo – da apresentação de “Essa Mina é Louca”. 


Quase morri mesmo quando ela, também, fez questão de me mandar beijo durante a performance de “Sim”. Ganhei um beijo da Anitta, posso morrer feliz, né, nom, manos?

A gata fez um belo “Show das poderosas” pra finalizar com a maestria de quem sabe o que está fazendo e “para mostrar para o que veio”, o domingo à noite da galera.

Sobre o Urban Stage.

O lugar é incrível, com capacidade pra cerca de 10 mil pessoas. Ele é cercado por containers, o que deixa o visual do espaço super arrojado e bacana. O ambiente é bem familiar, vi famílias inteiras juntas curtindo o evento, o que é bem difícil de acontecer, pelo menos aqui em São Paulo.

Quanto aos serviços prestados: segurança estava ótima, banheiros estavam razoáveis, não havia filas pra nada e tudo, desde a nossa chegada no guichê de imprensa, estava super fácil e acessível o tempo todo com todo suporte necessário pra um bom evento.

Quanto à alimentação: eu fiquei chocado! Era tudo muito baratinho, o que, normalmente, não acontece em arenas e casas de shows. Um prato de Ribs (costelinha) custou cerca de R$ 15, mais R$ 5 do refrigerante. Sim, com apenas R$ 20 dá pra comer super bem em qualquer food-truck que tem por lá. IN-CRÍ-VEL. Eu voltaria e super indico, caso você queira aparecer por lá. O próximo grande evento é com a Veveta dia 23. #FicaADica.

Cerca de 10 mil pessoas passaram pelo local durante os dois dias de evento. (Foto: Agnews). 

Bom, tudo isso e um pouquinho mais, fizeram o primeiro Festival de Verão de São Paulo ser maravilhoso e já quero mais no ano que vem, sem dúvidas.

Essa semana eu viajo e no quadro #LucasViaja, vou mostrar e contar pra vocês tudinho que dá pra fazer na cidade de Olímpia, há 440km de São Paulo, e no Thermas dos Laranjais, o maior parque aquático da América Latina – que fica por lá.

Não deixem de me seguir no Snap e Instagram, hein. O perfil é: lucasnascimentp.

Por. Lucas Nascimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.