Journals pode ser considerado o diário de Justin Bieber

Álbum lançado em dezembro do ano passado traz revelações e desabafos do cantor 

Justin Bieber lançou seu mais recente álbum digital, “Journals”. Contendo 15 músicas, entre elas 5 faixas inéditas, 3 vídeos e uma faixa bônus que chama-se “Flatline”. O disco foi #1 no iTunes em muitos países em menos de 24 horas após o lançamento. Journals agradou muitas pessoas pela maturidade e sinceridade demonstrada nas letras das músicas.

Confira abaixo:

A faixa “Heartbreaker” dá abertura ao álbum , sendo que essa canção é um bem gostosa de se ouvir, com uma batida bem legal e fluída. É claramente uma canção dirigida a sua (na época) ex namorada Selena Gomez, na letra ele quase “implora” para voltar.


Violão deixa qualquer música boa e, é assim que começa “All That Matters” com uma entrada no violão a canção logo passa para as comuns e bem usadas batidas e mixagens usadas durante o álbum todo. Com uma letra muito bem escrita ele fala que sua garota é tudo o que importa para ele. 

“Hold Tight” é uma faixa que lembra muito “No Angel” da Beyoncé, pois aqui Justin brinca com a voz igualmente a cantora. Nem melhor nem pior que as anteriores, essa faixa é um meio termo. Aqui fala sobre lábios e como eles ficam quando estão em transe se beijando.

“Recovery” é boa do começo ao fim, meio balada meio R&B a música é sobre recuperação e segundas chances.

“Bad Day” é aquela música para dias maus, uma canção bem lenta e fraca se compararmos ela em relação ao restante do álbum . Resumidamente ele fala como o seu dia foi ruim quando sua garota o deixou.

Melancolia é a palavra que melhor descreve o que o toque inicial de “All Bad”. Essa música é mais uma balada com uma letra depressiva, e aqui ele diz como as pessoas dizem e inventam coisas a seu respeito para que seu relacionamento não dê certo. Há quem diga que essa música é uma crítica a Taylor Swift, que é amiga intima de Selena. 

“PYD” é uma música bem simples, mas muito gostosa de se ouvir, pois a sigla PYD (Put You Down) se repete durante toda a composição o que caiu como uma luva na produção. A canção tem participação do cantor R. Kelly, dando um toque muito bom e especial. A letra fala sobre fazer amor em todos os cantos da casa e mostra toda a gratidão com esse gesto.

A música mais divertida do álbum é “Roller coaster”, ela soa bem animada assim como o seu nome “Montanha Russa”. Ele fala como no amor e, em relacionamentos em um momento você esta em cima e quando menos se espera está lá embaixo.

“Change me” começa apenas com o Justin cantando e com o piano ao fundo o que já da pra ver que é bom arriscar em uma música lenta. Funcionou do começo ao fim o conjunto voz e letra. Aqui ele fala sobre abrir mão de seus conceitos, e mudar por amor à alguém.

“Confident” é mais uma música agitadinha do álbum, sua melodia e batidas são muito bem produzidas e gostosas de se ouvir, ela conta com a participação de Chance The Rapper. Eles falam sobre uma garota misteriosa e confiante que é linda, sensual e eles chegam até a dizer que ela é estrangeira, será que é brasileira?

Não há muito o que dizer de “One Life” sendo que é a musica que eu julgo ser a mais fraca do álbum, porém seu refrão é muito bom. Justin parece fazer com a canção uma continuação de ‘One Time’ de seu primeiro álbum ‘My World’ e ‘One Love’ de Believe. Boatos dizem que essa é a música preferida do cantor. 

“Backpack” é uma música que havia sido descartada do álbum “Believe” e foi usada somente agora em Journals. A faixa conta a participação do Rapper Lil Wayne. A letra diz sobre um ET que Justin quer que fique na sua mochila para sempre, dá para perceber claramente uma crítica social na música. Um coro no final diz: “Em nosso planeta não matamos uns aos outros, sabemos nos respeitar”. 

“Whats Hatnin” é a musica na qual eu pensei que fosse da dupla Daft Punk, sua mixagem é muito boa e chega até a lembrar canções da dupla, aqui ouvimos vocais do Rapper Future que ao meu ver foi a melhor parceria do álbum, a voz do rapper parece ser bem “futurística” .

“Swap it Out” a música é boa do começo ao fim. Se entregar totalmente para o Justin, é isso o que ele quer, e mostra em todas as composições falando de amor, mudanças e arrependimentos.

“Flatline” a última música e brinde gratuito aos fãs, leva todos a uma reflexão. Se a sua linha do tempo na vida real estiver acabando. O que você fez para que sua vida fosse diferente? 

Por. Flávio GamaLucas Nascimento
compartilheisso@outlook.com

2 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.