Hackers invadem YouTube de Pabllo Vittar, apagam vídeo e ameaçam Anitta

Conta de Pabllo foi invadida por hackers na última madrugada.(Foto: divulgação)

Nesta madrugada hackers invadiram o perfil da cantora Pabllo Vittar no YouTube, trocaram sua foto de perfil e excluíram o clipe de K.O, atualmente passando dos 100 milhões de visualizações.

A cantora foi alvo por ser LGBT. Mais dois famosos também tiveram suas contas invadidas. No caso de Vittar, substituíram sua foto de perfil pela foto do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC – RJ), segurando um peixe enorme. O deputado é assumidamente contra homossexuais.

Além disso, excluíram o clipe de K.O, um dos maiores sucessos da drag queen, que contava com 132 milhões de views.

Baixaria

Na conta, foi publicado um vídeo denominado “Mansão Loli”, com imagens de outros clipes de Pabllo Vittar, e com várias menções à pedofilia. Um horror!

Após essa baixaria, começou a surgir no Twitter a hashtag #todoscomPablloVittar, que desponta nos trending topics mundiais. O público tem dado muito apoio à cantora.

Em nota, a assessoria de imprensa da cantora repudiou o ato covarde em seu YouTube e diz que tomará as medidas cabíveis. Leia na íntegra:

Em decorrência aos ataques virtuais realizados na madrugada dessa segunda-feira, a assessoria da artista Pabllo Vittar informa que já está tomando providências legais e técnicas para a regularização do seu canal oficial no Youtube.

A equipe da cantora e a gravadora Sony Music Entertainment Brasil estão trabalhando junto ao Google para recuperar o acesso à página. Os conteúdos que haviam sido deletados, entre eles o clipe de “K.O.”, já foram recuperados.

O canal do Youtube da artista Pabllo Vittar foi hackeado nessa madrugada, assim como a conta do serviço Gmail a qual está vinculado o acesso da página. Além do conteúdo deletado, foram inseridos no canal conteúdos sem qualquer relação com a cantora, contendo linguagem imprópria, além da foto do perfil, que foi alterada para uma imagem do deputado federal Jair Bolsonaro.

Ressaltamos que invasões virtuais como essa são consideradas crime, assim como a discriminação demonstrada nos atos do(s) hacker(s), que não será tolerada em espaços digitais destinados à arte e liberdade de expressão.

E não para por aí: os hackers, em comentários, prometem invadir a conta da Anitta, atualmente com mais de 2 bilhões de visualizações nos vídeos de seu canal.

K.O já está disponível novamente na plataforma e pode ser assistido aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.