Dia Mundial do Rock: saiba mais sobre a história do estilo musical


O dia 13 de julho é conhecido como o Dia Mundial do Rock. Apesar do nome, a data só é comemorada no Brasil. Em outros países o estilo musical não é homenageado ou é em uma data diferente. Nas terras tupiniquins, a ideia começou nos anos 90 com rádios paulistanas, como a 89 FM, que realizava eventos temáticos nesse dia.

O Dia Mundial do Rock existe desde 1985, quando foi realizado o concerto Live Aid, em benefício das vítimas da fome na Etiópia. Organizado pelo músico Bob Geldof, o espetáculo teve a participação de vários astros de rock. Os shows ocorreram simultaneamente em Londres (Inglaterra) e Filadélfia (EUA).

Para homenagear a data, nós do Compartilhe vamos contar como surgiu e um pouco da trajetória do Rock n’ Roll, estilo musical que faz parte do cotidiano de milhões de pessoas pelo mundo. Em cada década, desde os anos 50, ele foi evoluindo e, nos dias de hoje, tem dezenas de vertentes.

Anos 50

O rock n’ roll tem fortes influências da música negra, como blues, R&B, jazz e country. Com ritmo rápido e dançante, conquistou os jovens da época. Com letras simples, logo caiu no gosto popular. Mas o estilo ficou famoso mesmo com o surgimento de Elvis Presley. Outros ídolos da época são Chuck Berry e Little Richard.

Anos 60

É nessa década que surge a maior banda, ou pelo menos a mais conhecida, de todos os tempos: os Beatles. Em 1962 eles alcançam o topo das paradas de sucesso com o hit “Love me do”.

Até então, a maioria das músicas falava de sentimentos e noites de balada. Mas é nesse tempo que o rock começa a ter uma conotação política e de contestação do sistema.

Em 1969, surge o Festival de Woodstock que se torna símbolo deste período. Sob o lema “Paz e Amor”, meio milhão de jovens comparecem no show que contou com a presença de Jimi Hendrix e Janis Joplin. Algumas bandas que fizeram sucesso nessa época são: The Mamas & The Papas, Animals, Bob Dylan, The Who, Jefferson Airplane, Pink Floyd, Rolling Stones, The Doors.

Anos 70

É aqui que o rock começa a “evoluir” e criar várias vertentes. Surge o heavy metal, com guitarras pesadas e ícones como Black Sabbath, Led Zeppelin e

Deep Purple. A dance music também começa a se misturar ao estilo, fazendo surgir artistas como: Frank Zappa, Creedence Clearwater, Capitain Beefheart, Neil Young, Elton John, Brian Ferry e David Bowie. Queen e Yes também fazem sucesso.

Também surge o punk rock, não só como estilo musical, mas como forma de cultura e ideologia. Tem como características principais músicas rápidas e letras com temas políticos e problemas sociais. As principais bandas do gênero são: Ramones (é uma banda, não uma marca de camiseta, ok?), Sex Pistols, The Clash, Misfits.

Por fim, o hard rock também se fortalece. Com muitos riffs de guitarra, vocais agudos e visual mais incrementado, traz bandas como Kiss, Twisted Sisters, Aerosmith e Stryper.

Anos 80

Nesta década os diversos estilos musicais se convergem e se misturam. Artistas pop começam a fazer sucesso, como Madona e Michael Jackson. Também surge o new wave que faz sucesso com o ritmo dançante. Algumas bandas são: Talking Heads, The Clash, The Smith, The Police.

É também criada a MTV (Music Television), que impulsiona ainda mais o rock n’ roll pelo mundo.

Anos 90

A principal marca da década de 90 é o surgimento do Grunge, estilo musical que tem letras depressivas, sarcásticas, questionando a vida e o sistema. Começou em Seattle, na Califórnia, com o grupo Nirvana, liderado por Kurt Cobain, o maior representante deste estilo. Algumas bandas do mesmo estilo são R.E.M., Soundgarden, Pearl Jam e Alice In Chains. Outras bandas que surgem na mesma época são o Oasis, Green Day e Supergrass.

O rock nunca teve preconceitos e sempre permitiu a fusão de ritmos diferentes. Bandas como Red Hot Chili Peppers e Faith no More uniram o heavy metal e o funk.

Dezenas de filhos

O rock é quase como o Mr. Catra: tem filhos em todo lugar. Até aqui você conheceu a sua base, mas como dito anteriormente, o rock sempre inovou, misturando diversos estilos musicais e instrumentos. Existem dezenas de estilos como o new metal, que mistura características do hip hop com o heavy metal. Gothic metal, que une o metal, à música clássica e vocais líricos.

Black metal, considerado o metal satânico de fato, com letras que falam explicitamente sobre o satanismo/satã. Também existe o oposto, o considerado White metal, que seria o metal cristão. E dentro de cada estilo, às vezes há outras vertentes, como o punk, que criou o street punk, skate punk, ska, pós-punk…

Claro que aqui é só um tira gosto sobre o assunto. Já deu pra notar que o tema é bem extenso né? Mas já deu para você conhecer um pouquinho desse estilo, que é digno de respeito e admiração. Afinal, já é um senhor, um senhor rebelde, de quase 65 anos.

Por. Rafaella Rizzo.
compartilheisso@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.