Copa de quem? Copa pra quem?


Com a proximidade da Copa do Mundo Fifa Brasil 2014, o povo brasileiro continua totalmente insatisfeito com a realização do evento mundial aqui em nosso país. Mas será que tentar impedir o evento prestes a acontecer é o mais correto a se fazer?

Com certeza não. A copa do mundo trouxe mais gastos que o necessário para nosso país, e o país não vai ter um retorno lucrativo favorável. O Brasil vai demorar um bom tempo para recuperar todo o dinheiro gasto (isso se recuperar). Sabe-se que o valor arrecadado com a venda de ingressos, não fica com o País anfitrião e sim com a organizadora FIFA. Os valores dos ingressos também não são muito favoráveis ao povo brasileiro, porém, os estádios já estão de pé, os R$ 100 bilhões já foram gastos. Não seria uma atitude inteligente, mesmo que não concordando com o evento, jogar todo esse dinheiro fora.  

E os Elefantes Brancos (estádios construídos onde não há grande disputa no futebol nacional), o projeto do governo é usá-los para criar centros de treinamento olímpico para os atletas Brasileiros (lógico as Olimpíadas de 2016 já estão para acontecer também) e para shows de artistas internacionais, outra coisa que acho muito difícil. 

A copa em nosso país está ameaçada por diversos grupos que estão promovendo manifestações com a temática de “não vai ter copa”. Pessoas assim não são nacionalistas e também não querem em si o bem para o país, mas que ele seja envergonhado diante da imprensa mundial, querem que continuem nos vendo como burros, ou simplesmente como um país que nunca vai sair da condição de emergente. Impedir um evento “na cara do gol” e que está sendo preparado desde 2007 é hipocrisia. As pessoas que não querem a copa agora, deveriam ter feito manifestação quando o país foi eleito para sediá-la, mas naquele momento todos comemoraram, como se não soubessem que o Brasil superfatura tudo que vai fazer. 

A copa em si, é um gasto desnecessário. Deveríamos construir hospitais, escolas, creches, melhorar o transporte público, investir em inclusão social. Mas já que a prioridade dos últimos anos foi Copa do Mundo e Olimpíadas, vamos dar um voto de confiança para nosso país que mesmo em meio à tantos problemas, sabe realizar grandes eventos, sabe receber turistas, sabe disfarçar todos os problemas sociais que existem e que mostra ao mundo que é capaz de recebê-los aqui, por mais que esqueçam que a prioridade somos nós. 

Manifestar-se é um direito constitucional de todos, e todos devem exercê-la, mas “acordar ou vaiar o time” quando o atacante está driblando os adversários e já está com o ângulo perfeito para fazer o gol não é a escolha mais inteligente que a torcida pode tomar. Nós como cidadãos brasileiros devemos fazer parte dessa torcida para que tudo saia bem, e para que o mundo veja que nós brasileiros mesmo com problemas cruciais sabemos dar o chute no ângulo certo e fazer um belo gol. A copa é da FIFA, mas pode ser nossa, porque o Brasil é nosso. 

Por. Lucas Nascimento
compartilheisso@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.