‘Cães de Guerra’ ensina a não confiar tanto assim nas ‘amizades’

Filmes que falam de amizade não são novidade no cinema mundial, mas, distribuído pela Warner Bros Pictures, chega às telonas em salas de todo o Brasil nesta quinta, 8, o longa “Cães de Guerra” que mostra até onde o dinheiro e amizade podem dar certo juntos.

O longa se passa durante a “corrida armamentista” da Guerra do Iraque. Os EUA se arma até os dentes para combater o terrorismo no Oriente Médio à mando do presidente George W. Bush e movimenta um mercado de bilhões de dólares em que a corrupção e o tráfico de armas acaba se saindo muito bem, por não ter uma concorrência qualificada.

Neste meio tempo, dois amigos na casa dos 20 anos se reencontram após um longo tempo e descobrem que podem participar de uma iniciativa pouco conhecida do governo que permite que pequenas empresas possam participar de licitações de contratos militares. Partindo quase do zero, eles fazem muito dinheiro em velocidade recorde e passam a viver uma vida luxuosa.

Cômico, o filme retrata a vida dos personagens do ponto de vista de Jhonathan. Jovem, massagista de homens ricos, que descobre que a esposa está grávida e que encontra, no tráfico de armas, a saída para os seus problemas.

Tudo ia de vento em popa até que a dupla consegue um contrato de US$ 300 milhões para armar o exército afegão – que os coloca em contato com pessoas muito suspeitas, algumas das quais se revelam membros do próprio governo norte-americano.

Com tanto dinheiro em jogo, a amizade de Jhonathan e Teller é colocada em teste. É ai que a ganância, as traições, as mentiras, roubos, ameaças de morte e trapaças começam acontecer. A partir de então o filme nos traz uma lição preciosa: nem sempre é tão bom confiar a própria vida em uma amizade. Além disso, o filme passeia entre humor e drama com a maestria que poucos hollywoodianos conseguem trazer à telona.

Baseado em fatos reais, “Cães de Guerra” reúne Phillips e vários de seus colaboradores da trilogia “Se Beber, Não Case!”, incluindo o diretor de fotografia Lawrence Sher, o designer de produção Bill Brzeski e o editor Jeff Groth. O figurinista Michael Kaplan (“Star Trek”, “Além da Escuridão – Star Trek”) também faz parte da equipe. A trilha sonora é de Cliff Martinez (“Drive”, “Traffic: Ninguém Sai Limpo”).

Assista ao trailer:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.