O que você faria se ganhasse R$ 30 milhões pra gastar em 30 dias?

Achou fácil, né? Você compraria uma casa, um carro, muitas roupas? Certo? Mas e se você não pudesse acumular nada para você e, se no final desses 30 dias, precisasse estar sem nada e pobre novamente? Pois é, esse é o desafio de Samantha Schmütz em seu novo filme “Tô Ryka” que estreia nesta quinta, dia 22.

Tô Ryka conta a história de Selminha, uma suburbana do Rio de Janeiro que faz de tudo pra vencer na vida, mas que, como quase todo mundo, não consegue. Pra manter a comida na mesa e a cerveja gelada da sexta-feira à noite, Selminha e a amiga são frentistas de um posto de gasolina.

Até que um dia a vida de busão lotado, humilhações no trampo e falta de homem acabam. Selminha descobre que um tio distante está morrendo e deixando de herança uma fortuna de R$ 300 milhões, mas, para colocar a mão nessa grana, ela terá que gastar R$ 30 milhões em 30 dias, sem sobrar nada, e com uma série de regras rigorosas – principalmente a de que ela não pode acumular nada para si própria.

Para gastar essa grana toda, ela contará com a ajuda da melhor amiga, do fiscal do desafio, e da fiscal do fiscal que ela contrata para gastar um pouco mais do dinheiro acumulado.

Viagens internacionais, cassinos, várias aventuras radicais, suítes presidenciais em hotéis cinco estrelas, festas em boates e iates, aluguel de roupas caras, repaginada no visual e até campanha política entram em jogo quando Selminha se vê numa sinuca de bico e precisando acabar com o dinheiro para ganhar toda bolada.

Hilário, o longa promete boas risadas do início ao fim. Além de trazer, de forma satírica, várias referências políticas e culturais. O longa se aproveita do humor para criticar alguns candidatos políticos radicais que defendem a homofobia e o machismo. Além de ensinar que dinheiro pode comprar o mundo, mas não a felicidade e amizades verdadeiras.

Veja o trailer:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *