Marco Feliciano será candidato a prefeito de São Paulo


Parece notícia do Sensacionalista, mas não é. O jornal Folha de São Paulo publicou na tarde desta segunda (31) que o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) irá concorrer à Prefeitura de São Paulo nas próximas eleições de 2016. O atual prefeito Fernando Haddad concorre à reeleição, e os televisivos José Luiz Datena e o também deputado Celso Russomanno entram na disputa. 

Parece que a prefeitura da Cidade de São Paulo terá concorrentes ilustres, e talvez até bizarros no próximo ano. O atual prefeito Fernando Haddad (PT) vêm sofrendo uma grande rejeição por parte da população devido às suas medidas mais humanas como: diminuir a velocidade nas marginais para evitar mortes, criar mais ciclofaixas, fechar o Minhocão aos sábados e a Paulista aos domingos, por isso, talvez, mesmo tentando a reeleição, ele não consiga o cargo novamente. Então, pipocam candidatos de todos os cantos possíveis – e até alguns improváveis.  

Celso Russomanno (PBR), perdeu as últimas eleições, mas pelo visto este ano irá concorrer novamente, contra o também apresentador José Luiz Datena, conhecido pelo fraco jornalismo do medo, e por fazer diariamente duras críticas aos atuais gestores da cidade. Haddad é fortemente atacado por ambos pré-candidatos sempre que podem, e sempre na TV arrebatando fiéis eleitores, como se críticas fossem mudar alguma coisa nas deficiências da cidade. Ok. 

Marta Suplicy (PMDB) e ex-prefeita da capital pelo PT, também já viabilizou sua pré-candidatura para a corrida pela prefeitura. O PSDB, já tem quatro possíveis candidatos: outro televisivo e também empresário João Dória Jr. – que já formalizou pré-candidatura -, o vereador paulistano Andrea Matarazzo e os deputados Ricardo Trípoli e Bruno Covas. 

Agora é o polêmico deputado Marco Feliciano quem sai na corrida pela gestão da maior capital do Brasil e da América Latina. Feliciano é conhecido por ser totalmente contra o grupo LGBT (que em São Paulo tem uma população enorme) e por medidas polêmicas como criacionismo nas escolas publicas e privadas do país, além de ser sustentado pelo mote “em defesa da família”. 

Segundo a Folha, a decisão do PSC de ter um candidato próprio foi tomada nesta segunda (31). “Vamos buscar partidos para aumentar nosso tempo de TV”, disse Pastor Everaldo, ex-presidenciável e hoje presidente nacional do Partido Social Cristão. 

Por. Lucas Nascimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *