Outubro: uma versão de Cinquenta Tons de Cinza com protagonistas gays

A trilogia de Cinquenta Tons de Cinza é muito mais que uma história erótica, ela explora como superar traumas de infância, o amor entre os protagonistas Christian Grey e Anastásia Steele, e o sexo também, é isso que trouxe um quê a mais na história toda. O imaginário de todos os leitores suspirou com as fantasias do casal. Ok, mas não estamos aqui para falar de Cinquenta Tons de Cinza, e sim da história Outubro, que têm cenas eróticas inspiradas na saga que já vendeu mais de 125 milhões de cópias em todo o mundo, mas desta vez com personagens gays.

Outubro é conhecido por ser o mês das bruxas, consecutivamente o mês do terror, além disso é o mês de nascimento de um dos fundadores do estado atual indiano Mahatma Ghandi. Tá, mas o que isso tem a ver com a história, além de ser o nome dela? É o mês de nascimento do protagonista principal, André, e o mês em que ocorre todas as diversas mudanças significativas na vida dele.
André é um jovem gay de 25 anos, que decide contar sua história para um jornalista, que conheceu em uma de suas muitas viagens para o Rio de Janeiro. André é um jovem abandonado pela mãe, enquanto ainda era criança, o que o deixou desde sua infância, traumatizado. Por ser gay, criado em uma “família tradicional brasileira”, não foi aceito pelos pais e acabou se revoltando e vivendo uma série de situações à partir de quando decidiu sair de casa. Ambientada na Argentina, e em vários países africanos e asiáticos, principalmente na Índia, André se apaixona, sofre e encontra força na dificuldade para seguir adiante. Explorando sua sexualidade, por vários lugares em que passa, a história ganha uma pitada erótica, que lembra a trilogia Cinquenta Tons, mas desta vez com personagens gays. A história é baseada em fatos reais. 
Leia a sinopse. 
Um jovem abandonado pela mãe, cresce em uma família tradicionalmente evangélica. Criado pelo pai e a madrasta, ele tem de tudo o que sempre precisou na vida, só não contou com apoio quando mais precisou. Ao decidir sair de casa, André vive paixões e emoções em cenários exóticos em todo mundo. E, quando tudo parece que vai melhorar, uma nova bomba explode, exigindo dele muito ânimo para seguir em frente. Outubro, é uma história de amor e superação, com uma pitada erótica, que promete esquentar o imaginário de todos os leitores.
O autor da história é o jornalista e também escritor, Lucas Nascimento, que é editor-chefe do Compartilhe. Segundo ele, a história é boa e merece ser contada. “Quando uma história vale a pena, nós como profissionais da comunicação, devemos levá-la adiante. Desde que a ouvi eu sabia que deveria expô-la, escrevi a biografia em um trabalho acadêmico na faculdade, mas decidi que deveria criar uma obra de literatura, uma narrativa, para que as pessoas pudessem entrar no mundo de André (nome fictício) com maior fidelidade – de corpo, alma e mente”, disse ele. Lucas conta que ser fã e ter lido a trilogia Cinquenta Tons de Cinza lhe deu inspiração para criar e elaborar com maior fidelidade as cenas de sexo do protagonista. “Ele é, sem dúvidas, meu melhor personagem desde que comecei no jornalismo, e merece essa exposição”, finalizou.
Lucas Nascimento (à esquerda) é o autor de ‘Outubro: o poder de superar e amar’. 
As críticas para a narrativa são positivas. Aline Ferreira de Castro, jornalista de entretenimento do site Da Via Láctea, elogiou a construção da trama. “Lucas leva jeito para escritor erótico. Ler ‘Outubro’, me lembrou um conto do Loyola: ‘Obscenidades para uma dona de casa’. Me trouxe à memória a forma como o erotismo foi utilizado, sem frescura, direto”, explicou Aline. Leitores, como a carioca Thalita de Oliveira disseram que a trama é realista. “Parece que estamos ali, junto com os protagonistas da história, é muito realista. Dá um gostinho de ‘quero mais” para as pessoas que gostam de coisas detalhadas”, afirmou. 
Inicialmente, ‘Outubro’ será postada em regime de fanfiction, um capítulo por semana, em um site especializado. O escolhido foi o Nyah! , por ser de fácil utilização e com a interface que lembra um e-book. Lucas pretende, assim que terminar de publicar todos os capítulos, transformar a história em livro. “Eu acredito que a história tem a capacidade de se tornar um best-seller nacional e até filme, já que nosso mercado atual está bastante aberto para a diversidade, quem sabe?! Assim que publicar todos os capítulos, vou procurar uma editora interessada em eternizar André em livro ou até mesmo no cinema”, contou ele.
As três primeiras partes da história já estão disponíveis >> clique aqui << para ler. Por conter cenas de sexo explícito e violência extrema, a história é indicada para maiores de 18 anos. [+18]
Se interessou pela história e não quer perder as novidades? Seja avisado via WhatsApp toda vez que um novo capítulo for disponibilizado. Adicione o número +5511 99476-4093 aos seus contatos e envie uma mensagem com NOME COMPLETO + CIDADE/ESTADO de onde fala e peça para receber as atualizações semanais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *