Um meio para ter por inteiro

Eu sei que se eu te beijar, eu vou me apegar e querer te beijar outra e outra e outra vez, e vou ficar pensando em como nós ficamos lindos juntos. Eu veria nosso reflexo no espelho do shopping enquanto você ajeita seu cabelo e até os seguranças iriam sorrir pra nós, você me levaria até a catraca do metrô e não desentrelaçaria nossos dedos até eu encostar meu bilhete único naquela maquininha. Eu daria três passos e olharia pra trás a tempo de te ver indo embora.

Iria chegar em casa e ficar pensando no quanto de mim existe em você e teriam até horas em que eu me assustaria com o quão compatíveis nós somos, e nós moraríamos juntos e teríamos um jardim de inverno com um cavalete de pintura pra eu ficar brincando de impressionismo na varanda, e quem sabe até um cachorro, pra te deixar animado quando você voltasse cansado do trabalho, que te consome pouco a pouco.

A gente deitaria na cama e eu repetiria três vezes no seu ouvido, eu te amo, eu te amo, eu te amo, três vezes, mas os seus conflitos internos, acabariam fazendo você duvidar do que eu estou dizendo, e eu começaria a achar que o meu amor iria poder te salvar, mas não salvaria, e um dia você iria embora daqui, e eu pensaria que se eu tivesse dito pelo menos mais uma vez, eu te amo, quatro vezes, eu te amo, eu te amo, eu te amo, eu te amo, no seu ouvido você ainda estaria aqui, e eu poderia te salvar, mas você não iria querer ser salvo por mim. 

Eu ficaria procurando um meio de te ter por inteiro, e o amor que eu pensei ser suficiente, não seria, e iria abrir um buraco gigante no meu peito, e eu me daria conta de que talvez o nosso reflexo no espelho do shopping nem fosse tão bonito assim, e os seguranças talvez estavam era rindo da nossa cara, e vai ver, você nem goste de cachorros.

Então não: eu não vou dar like em você no Tinder.

Por. Anna Brandão | COMPROMISSO NUNCA MAIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *