Você deixou saudade – parte 1


Eu não sabia que poderia viver um conto de fadas até viver um. Eu não imaginei que este carnaval me faria tão bem e feliz quanto me fez. Eu não imaginei que o meu mundo passaria a girar em volta de uma pessoa que nem sequer eu conhecia mas que nos poucos momentos em que ficamos juntos, fez me sentir a pessoa mais realizada da face da terra. 

Mas primeiro vou me apresentar, meu nome é Gabrielle, tenho 21 anos, e sou da Cidade Maravilhosa, sim, sou do Rio de Janeiro . Eu sou veterinária, estou acostumada a lidar com os animais irracionais que não pensam mas que no fundo de seus olhinhos mostram que tem muito amor para oferecer. Eles são amáveis, são criaturas que com toda certeza merecem nosso carinho e atenção, e eu me dedico à eles integralmente. Eles são considerados irracionais e o ser humano é considerado racional mas mesmo com essa definição de que posso pensar porque sou ser humano, eu nunca imaginei que um dia eu agiria de forma tão incrivelmente irracional. 

O último ano passou como um relâmpago. Foram tantos problemas e adversidades que os 365 dias passaram como se fossem 35. Eu aprendi, vivi, cresci, me decepcionei mas permaneci firme e forte. Eu me considero uma mulher de força e garra, tudo o que conquistei foi na raça, na cara e na coragem. Nunca quis ser a lindinha do rosto bonito que todo homem deseja. Eu quero ser conquistada, cortejada, amada. Cafona né? Em pleno século XXI uma pessoa falando isso, mas é assim. Esse é o meu objetivo esse é o meu sonho.

Minha história começa aqui: no carnaval de 2014, e no Rio. Eu poderia ter viajado, poderia ir pra Salvador, Olinda, esses lugares onde os blocos são bem legais e agitados. Mas dessa vez preferi ficar aqui mesmo afinal o Rio também tem bastante coisas a oferecer e gastar uma grana preta pra curtir apenas 4 dias na minha opinião é um pouco desnecessário. Foi a melhor coisa que fiz. 

No sábado de carnaval eu estava totalmente desanimada e não queria nem sair de casa. Meus pais e minha tia já estavam forçando a barra e me estressando. Eles queriam me levar a qualquer custo pra um bloco no Flamengo, nem fica muito longe da minha casa. Eu fui. Como sempre eu e minha mania de agradar à todos. Comecei a curtir e entrar na folia do bloco, até que do nada um cara sabe Deus de onde veio até mim: 

– E ai, sabia que você é muito linda? 

Lógico né, eu me dou o respeito e dei um fora daqueles. Quem esse otário pensa que é pra chegar falando assim comigo? Sempre vão ter esses safados e aproveitadores em blocos de carnaval. Mas comigo essa tática não funciona. Mas ele é insistente:

– Calma flor. Foi só um elogio, não precisa ficar bravinha. Olha tô vendo que você é pra casar heim!

Abusado. Nem me conhece e já vem falando isso. Que absurdo. Mas, não é que ele é bonitinho? Meu Deus será que estou ficando louca? Não. Não é possível eu me interessar por um cara desses. Eu nem sei de onde ele saiu. Eu nem sei quem ele é. 

Ah! Mas isso eu vou descobrir! 

Continua na próxima semana!

*Essa série é baseada em fatos reais e a identidade dos personagens foi preservada pelo autor. 

Por. Lucas Nascimento.
compartilheisso@outlook.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *