Compartilhe, É simples.

Da redação
compartilheisso@outlook.com


Como já dissemos em nossa página de apresentação, o ato de compartilhar não começou com o estouro das redes sociais como muitos pensam, mas na necessidade básica do ser humano de se auto afirmar, de mostrar quem é, ou apenas suas preferências, levando em conta toda essa onda de compartilhamento o mundo hoje encontra-se totalmente conectado.

Algo que há alguns anos atrás parecia ser impossível, como ter uma pessoa que mora há quilômetros de distancia praticamente na sua frente obviamente separados pela tela de um computador, tablet ou smartphone, hoje se tornam realidade. Mas de onde sai essa vontade de se manter conectado, compartilhando? Isso chama-se instinto. Segundo a psicanalista Ana Lucia Santana do portal Info Escola, o homem, em sua evolução, passou por várias etapas. No princípio, quando ainda mantinha um estreito parentesco com os animais, nele predominavam os instintos. Mais tarde, as sensações e emoções se tornaram determinantes. Quando já se encontrava mais avançado em sua caminhada, o ser humano passou a valorizar os sentimentos. Isso não significa, claro, que o indivíduo tenha se despojado de todos os instintos, sensações e emoções, pois eles são extremamente necessários para a manutenção da vida humana. Cada uma destas fases existenciais tem sua função primordial para a sobrevivência da humanidade. O instinto, do latim instinctu, é algo inato ao ser vivo, um tipo de inteligência no seu grau mais primitivo. Ele guia o homem e os animais que possuem um grau mais elevado em sua trajetória pela vida, nas suas ações, visando justamente a preservação do ser. Os instintos são adquiridos nas experiências vividas, no confronto com determinadas situações e nas respostas a elas, e então herdados pelas gerações posteriores. Eles se manifestam nos homens, na maior parte das vezes, através das reações a certas emoções. 

Observamos essas emoções como a necessidade de mostrar para o mundo que ele é bom e que ele vai fazer uma diferença significativa. E com a predominância das redes sociais em nossa geração, ele se auto afirma como dissemos anteriormente compartilhando as informações da vida dele, ou ideais que para ele parecem ser o correto.  

Por exemplo o compartilhamento de informações e experiências, é uma das mais ricas formas de aprendizagem. Estar por dentro do que os amigos e companheiros estão fazendo, seja no ramo pessoal ou profissional faz com que o ser humano se aproprie de alguns conceitos e os incorpore ao seu cotidiano. Além disso, compartilhar aquilo que estamos fazendo, principalmente se for algo positivo, expõe um “desejo” até certo ponto aceitável que é o de “contar vantagem”. Vamos aos jogos colaborativos das redes sociais: qual seria a graça de jogar Farm Ville ou Colheita Feliz se não pudêssemos mostrar aos amigos que a nossa fazenda é a mais bonita e bem cuidada? Nenhuma, correto? Pois bem, essa necessidade de compartilhamento, aliada ao componente de competição, talvez possa representar uma grande estratégia de aprendizagem. Já imaginou se uma equipe de profissionais fosse desafiada constantemente a provar quem tem o melhor conhecimento em determinada técnica ou processo? Seria um grande alavancador na busca de conhecimento! Não acham?

Enfim chegamos ao ponto onde queríamos. O Compartilhe visa acima de tudo Compartilhar, mas não qualquer lixo eletrônico que vemos em diversos sites por ai, e sim um conteúdo enriquecedor e que será capaz de abrir sua mente a ponto de enxergar a sociedade corrupta dos dias atuais de uma forma diferente. Venha compartilhar conosco o melhor da vida, sem medo de criticas e de forma simples e rápida.  Acompanhe abaixo a agenda semanal de postagens.

Segunda-Feira: Tabu
Tem assuntos que todos tem medo, receio ou preocupação em falar. Segunda é o dia de tirar as papas da língua e abordar os tabus da sociedade

Terça-feira: Entretenimento.
Todas as terças-feiras iremos levar um conteúdo dinâmico e que vai divertir o resto de sua semana.


Quarta-feira: Valores
Todas as quartas-feiras iremos tentar resgatar a mente das pessoas á valores perdidos pela sociedade.

Quinta-feira: Amor.
Todas as quintas-feiras iremos explorar o mundo sentimental. Iremos levar o amor inteligente de forma básica e fácil de entender.

Sexta-feira: Mulher.
A mulher hoje é imprescindível na sociedade, por isso ela necessita de atenção especial. Separamos sexta-feira para falar com elas.

Sábado: Homem. 
Os homens também precisam de atenção especial, por isso separamos o sábado para falar diretamente com eles.

Domingo: Crônicas da vida!
Todo mês (trechos vão ao ar semanalmente) teremos uma história contada de forma inteligente. Fictícias ou reais, essas histórias vão mexer com você


Este é o Compartilhe. É simples. E compartilhamos a vida com esta simplicidade.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *